A CORRIDA NÃO É SEMPRE PARA O MAIS RÁPIDO...... MAS PARA AQUELE QUE CONTINUA CORRENDO.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

S.SILVESTRE DE LISBOA -2011

Próxima corrida:

31 de Dezembro de 2011

16 horas

Lisboa

10 km


O percurso:





A altimetria:

Meteorologia: Céu pouco nublado - Máx -17º  Min - 11º

O site da prova: Aqui
----------------------------------------------------------------------------------------------------------
A DICA

 
Até Sábado

sábado, 24 de dezembro de 2011

HISTÓRIAS DE NATAL


Quando terminou mais uma corrida chegou a casa, olhou para os ténis e verificou que tinham as solas gastas, como era reformado, a sua pensão mal dava para comer, quanto mais para comprar uns ténis novos.

Passou-lhe pela cabeça uma leve esperança de que alguém se lembrasse deste seu hábito saudável de correr e lhe oferecessem uns ténis, pelo Natal.
.

Chegou a véspera do Natal e a família numerosa juntou-se em casa dele como era hábito todos anos, viúvo desde o ano passado, vivia sozinho, com o seu cão.

As noras e a filha e os dois filhos, trouxeram os doces, o bacalhau, as couves e as batatas, as prendas que colocaram debaixo da árvore de Natal junto do presépio e pouco mais trouxeram porque a vida estava má.

Na família que iria participar nesta ceia de Natal havia ainda dois netos um de 5 anos e outro de 8 anos.

Comeram, beberam e conversaram animadamente quase todos os presentes na mesa excepto ele o dono da casa tinha motivos para estar assim triste, porque vivia sozinho e tinha saudades da esposa e também porque tinha de deixar de fazer o que gostava que era correr , os ténis já estavam rotos por cima e gastos nas solas.

Terminado repasto sentaram-se a ver televisão à espera da meia-noite e da vinda do Pai Natal, todos os anos havia um familiar que se vestia com a indumentária de Pai natal e entregava as prendas, desta vez coube a vez  à filha.

Ele sentou-se no seu sofá a um canto ligeiramente cabisbaixo e foi observando a entrega das prendas a cada um, quando ouviu do filho para o Pai Leandro levantou a cabeça e olhou para o tamanho da prenda, na esperança de serem uns ténis, mas logo se desiludiu, uns ténis nunca caberiam num pacote daquele tamanho, era um cachecol.

Continuaram a entrega, até que novamente ouviu que era para si e sentiu um redobrar da esperança que fosse o que tanto ambicionava, mas não era desta vez ofereceram-lhe uns chinelos.

Chegou ao fim a entrega das prendas e ele no seu interior sentia-se infeliz não se tinham lembrado que ele adorava correr.

Conversaram mais um pouco e uns familiares foram para casa. Ficaram lá a dormir a filha o genro e o neto, devido a morarem longe.

Ele foi-se deitar, mas antes de adormecer ainda pensou que amanhã se quisesse correr teria de ser com aqueles velhos e gastos ténis, que lhe deixavam os pés em ferida.

Ao amanhecer ainda eram cerca das 7 da manhã ouviu os gritos de um neto e entrou pelo seu quarto de rompante, a dizer "avô avô ainda está lá uma prenda que não entregaram" e ele vestiu o roupão e foi a correr atrás do neto como se fosse um menino, empolgado e cheio de esperança.

Chegou perto da árvore e o neto apontava para um embrulho que tinha ficado atrás da árvore de Natal e leram a etiqueta, para o avô Leandro dos filhos Raúl e Fernando e da filha Isabel.

Desembrulhou rapidamente e lá estavam eles, uns ténis novinhos "em folha", vieram-lhe as lágrimas aos olhos, como se lhe tivessem oferecido a melhor prenda do mundo.

Esta é uma história escrita ao sabor da "pena" sem qualquer correção tanto ortográfica, como na construção do texto.   ---------------------------------------------------------------------------------------------------------
A DICA



Boas festas
Até amanhã

domingo, 18 de dezembro de 2011

54º G.P. DO NATAL - 2011

18  de Dezembro de 2011

Lisboa

10 horas e 50 minutos

8 km e 780 metros




Nesta manhã fria (o termómetro do carro marcava 8º ) corri pelas avenidas de Lisboa, sem os carros que diáriamente entopem aquelas artérias, numa das provas mais antigas do País, disseram-me durante o aquecimento que a  mais antiga é uma prova do norte.(Paranhos??)

Um percurso que mencionei nas mensagens dos anos transatos , ter alguns pontos difíceis, este ano percorri-os sem qualquer dificuldade. (estou em forma:):) )

A distância desta prova foi de 8 km e 780 metros, não percebo a preferência por esta distância, existem provas com 5 km, 10 km, 15 km, 21 km e 42 km e 195 metros, ao adotarem esta distância mostra alguma confusão  nessa escolha.
.
Algumas caras conhecidas de atletas do C.A.Patameiras, um familiar que também começou a ter o “bichinho” das corridas e qual não é o meu espanto quando saí do último túnel no sentido Saldanha - Campo Grande oiço chamar pelo meu nome e olho para o lado  e vejo o Mário Lima ía correr ao lado de uma atleta, parecia que a estava a convencer a correr a Maratona :):), cumprimentei-o e segui, pouco depois apareceu ao meu lado e fizemos juntos os 5 km finais.

A organização desta prova  teve nota positiva no geral, mas com alguns pontos a melhorar, nomeadamente a alteração da distância  de 8,780 para 10 km, realizar a entrega das garrafas de água dos dois lados dos corredores (coloquei-me do lado esquerdo quando cheguei ao fim não tinha água, pois a entrega era do lado direito, tive de voltar para trás).

Este ano tenho pulverizado vários recordes pessoais :):):), foi na meia maratona, foi na maior distância percorrida ( a maratona ) e foi agora nesta prova, pois percorri esta distância em 42 minutos a um ritmo de 4,47min/km também com uma “lebre de luxo “ao meu lado :):) não poderia acontecer outra situação.

Terminei bastante satisfeito este domingo de manhã desportivo.

Tempo oficial: 42 minutos e 31 segundos

Classificação na geral: 803º
Total de atletas: 1610

Classificação no escalão M45: 331º
Total de atletas no escalão M45: 611

AS IMAGENS


Antes do início da corrida




Aos +- 4 km





Faltam 300 metros para a meta







Na meta
.

Após percorrer os 8 km e 780 metros







O meu pódio :):)


O registo dos dados do meu desempenho nesta corrida:

Fotos AMMA ( José Gaspar, Carlos V.Rodrigues e Tiago António): Aqui
Classificação: Aqui ou Aqui
---------------------------------------------------------------------------------

A DICA


Até amanhã

sábado, 17 de dezembro de 2011

DICAS SOBRE CORRIDA

A partir de hoje, quando forem colocadas mensagens neste blogue, serão incluídas também pequenas dicas sobre a corrida(começar a correr, o treino, o equipamento, como manter a forma, perder peso, lesões, plano de corrida e  a alimentação.....) retiradas de uma revista ( COACH RUNNERS ) e sem qualquer intenção comercial.
Estas informações pouco aprofundadas, terão como público alvo tanto corredores principiantes, como corredores com alguma experiência.


AS PRIMEIRAS PASSADAS


Até amanhã

domingo, 11 de dezembro de 2011

54º G.P. DO NATAL

Próxima corrida:

18 de Dezembro de 2011
.
Lisboa
.
10 horas e 50 minutos

.
9 km






O percurso:

A partida será dada na Praça Duque de Saldanha, no sentido do trânsito, em direcção ao Campo Grande, contornando este, junto à Churrasqueira, seguindo para Entrecampos, Av. da Republica, Saldanha, Av. Fontes Pereira de Melo, Praça Marquês de Pombal, Av. da Liberdade, Restauradores, Rossio, Restauradores (junto aos CTT), onde termina.

Site da prova: Aqui
No Facebook : Aqui


Até domingo

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

XXII G.P. FIM DA EUROPA (CANCELADO)

Uma das provas com o percurso mais bonito do país foi cancelada por razões orçamentais, é uma pena.
Era um participante assíduo.

(Prova cancelada)


Site da prova: Aqui

Parece que nem tudo está perdido:

Mensagem deixada pelo
Fernando Andrade. disse...

Calma, pessoal.
Ainda há uma esperança. Estou em "negociações" com a Camara de Sintra. Não desmarquem a data, pois em último caso haverá corrida em versão pirata. E já há muitos aderentes.
Vão por mim...
Abraço.
---------------------
Ver também no blogue do Fernando Andrade
http://cidadaodecorrida.blogspot.com/2011/12/xxii-grande-premio-fim-da-europa.html


Até à próxima corrida

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

26º MARATONA DE LISBOA - 2011

4 de Dezembro de 2011

9:00 horas

42 km e 195 metros

O APADRINHAMENTO
.
Ainda sobre a Maratona de Lisboa, quero deixar aqui o meu agradecimento público ao "apadrinhamento" nesta prova da parte do grande atleta Mário Lima.
Não esquecendo também o outro "padrinho" o Joaquim Adelino, este com influência na parte final da prova transmitindo nesses últimos km alguma da sua vasta experiência.
Um obrigado a estes dois atletas que muito tem feito pelo atletismo popular.

O "afilhado" a apontar para os "padrinhos"


O troféu oferecido pela família


O dorsal e a medalha



-----------------------------------------------------------------------------

A CAMINHADA
Locais de passagem em Odivelas da caminhada de 2 horas  
nesta quinta-feira de muito frio e nevoeiro








Quando a fome "aperta"


Até ao G.P. do Natal

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

26ª MARATONA DE LISBOA

4 de Dezembro de 2011
9 horas
42 km e 195 metros


E o sonho tornou-se realidade
“Participei e terminei uma Maratona”

Ainda estou neste momento a saborear a participação nesta prova.


Realizou-se no passado Domingo a Maratona de Lisboa, decorrendo também a estafeta de 4 x 10 km e a Meia Maratona, esta com a partida na zona de Santos.

A partida da Maratona foi dada às 9 horas, junto do Estádio 1º de Maio – Inatel, além dos portugueses em maioria, participaram também muitos atletas de várias nacionalidades, penso que com a predominância da nacionalidade espanhola.
Esta maratona na minha modesta opinião tem dois pontos negativos no seu percurso a ida a Algés e retorno, torna-se monótono por ser quase uma repetição do percurso e a subida da Almirante Reis  no final, quando os atletas já vão em défice físico.
Muitos pontos de abastecimento ao longo do percurso, com bananas, laranjas, marmeladas, águas e barras de cereais, mas nenhum com garrafas isotónicas, deve ser da crise.

Para um dia de Dezembro a temperatura estava amena, muito boa para correr.

Comecei a preparar esta Maratona logo a partir de Setembro, mesmo não sabendo ainda se iria participar, segui um plano encontrado na Net, e cumpri-o quase à risca com a exceção dos treinos de 30 km ou 3 horas a correr, indicava 4 destes treinos longos.

Por ser uma novidade a participação numa prova tão longa, pesquisei e segui algumas das informações que fui recolhendo da Net e também as dicas de atletas mais experientes, em que não havia consenso se deveria fazer os tais treinos longos de 30 km ou não, resolvi pelo processo mais cómodo, não os fiz.

Segui também as indicações destes atletas mais experientes, quanto à dieta na última semana, com a segunda, terça e quarta pobres em hidratos de carbono e a quinta, sexta e sábado ricos em hidratos de carbono e açucares, com muita água e algumas bebidas isotónicas.

Por isso quando me dirigi para o local desta corrida ia calmo com a sensação de ter cumprido todo o trabalho necessário a montante da participação nesta maratona.

Foi uma corrida quase sem história, tal foi a forma fácil como foram sendo ultrapassados os km, ia inserido num grupo formidável em que a alegria predominava, juntamente com as conversas e as piadas.

Ao longo do percurso iam aparecendo amigos que se iam juntando aqui e ali, para com a sua companhia nos darem a necessária força anímica

Do meu desempenho corri sempre num ritmo confortável quase constante, o ritmo muito semelhante a todos os componentes do grupo, refiro ainda duas paragens (a caminhar)que fiz, uma junto do abastecimento no Cais Sodré e outra na zona da Praça da Figueira, foi ao chegar ao km 37 no início da “maldita” Avenida Almirante Reis, que comecei a caminhar queria correr mas as pernas pesavam, aliás eu já vinha com aquele pensamento”quando chegar à Almirante Reis começo a caminhar” devo ter um síndroma relativo a esta subida raramente a faço a correr.

Foi durante o início desta subida que perdi o contacto com os atletas ( Henriqueta Solipa e Mário Lima ) que me fizeram companhia desde o início da prova, eles bem tentaram “puxar” por mim, só faltou empurrarem-me pela avenida acima, mas não conseguiram fazer com que retornasse a correr.

Percorri esta subida de 3 km a caminhar, até ali tinha tido uma prestação muito boa penso eu, para uma primeira incursão neste tipo de prova tão longa.

Mas não pensem que era o único a caminhar durante os mais de 15 minutos que demorei a chegar à Praça do Areeiro, muito poucos passaram a correr, iam quase todos a caminhar, com muitos estrangeiros a utilizar este processo para ultrapassar aquela longa subida, passaram também a correr e a caminhar os outros dois atletas do grupo inicial, o Carlos e o Jorge Almeida.

Quando estava a terminar a subida passou por mim a correr outro atleta conhecido o Joaquim Adelino a quem saudei, pouco depois ao chegar ao abastecimento dos 40 km, lá estava ele à minha espera, para juntos fazermos os 2 km e 195 metros que faltavam e foi num bom ritmo que galgámos estes últimos km, aparecendo ainda quando faltavam aí uns 500 metros o António Almeida a dar-nos o seu apoio correndo ao nosso lado.

Foi este trio que chegou perto da entrada do estádio afastando-se aí o António Almeida e juntando-se o Mário Lima que esperava à mais de 15 minutos, pois tínhamos combinado atravessar a meta juntos e foi o que fizemos juntamente com o Joaquim Adelino.

Senti uma enorme alegria ao concluir esta Maratona e disse assim que terminei que não me voltava a meter noutra, mas hoje após o rescaldo desta aventura, parece que já estou a pensar de maneira diferente.

A recuperação foi uma surpresa para mim, pensava que ia ficar todo “preso de movimentos” e não foi isso que aconteceu estou impecável, descansei hoje, mas amanhã já recomeço a correr, os treinos realizados também servem para isso para uma recuperação mais rápida.

Os agradecimentos:
À minha família pela paciência que tem em me aturar com estas “coisas” das corridas.

Aos amigos pelos incentivos deixados no Blogue e na página do Facebook

Ao Mário Lima pela paciência e  apoio prestado durante toda a corrida e pelos incentivos para correr, nos momentos em que comecei a caminhar. Pela espera junto ao estádio para terminarmos juntos.

À Henriqueta Solipa pela espera e pelos incentivos para correr, no início da Avenida Almirante Reis.

Ao Joaquim Adelino pela companhia nos últimos dois km e pela água oferecida.

Ao António Almeida pelo apoio e felicitações que nos deu junto do estádio.

Ao Carlos ao Jorge Almeida e ao Ivo Rosa pela agradável companhia ao longo daqueles km.

Ao Paulo Lapão pela disponibilidade demonstrada em nos acompanhar durante vários km.
.
Aos companheiros que se foram juntando ao grupo e com isso ajudando a que os km fossem menos monótonos.

Aos Atletas do C.A.Patameiras pela companhia nos treinos e pelos conselhos sobre a forma de enfrentar esta prova nomeadamente do Albino Tomás.

O que menos importa para mim a classificação:

Classifiquei-me no 1171º lugar com o tempo de 4 horas 38 minutos e 34 segundos
Total de atletas: 1334

Tempos:
 aos 10 km: 59 minutos e 34 segundos
 à meia maratona : 2 horas e 5 minutos
aos 30 km: 3 horas
AS IMAGENS
























Fotos de Egas Branco, Carlos Lopes e Henriqueta Solipa

O vídeo a "cortar" a meta com dois grandes atletas:
http://www.myvideofinish.com/home/childPages/show_videoAthlete.aspx?r=118139


O registo dos dados do meu desempenho nesta Maratona:


Até à próxima corrida