A CORRIDA NÃO É SEMPRE PARA O MAIS RÁPIDO...... MAS PARA AQUELE QUE CONTINUA CORRENDO.

domingo, 26 de junho de 2011

A TRISTEZA

Estou triste, pela segunda vez estou inscrito na Corrida das Fogueiras e não pude participar.

Desta vez não foi uma lesão  nas pernas, mas uma distensão muscular  no peitoral direito, até poderia correr mas não gosto de correr com dores.

Esta lesão surgiu devido a um movimento de rotação mal calculado num trabalho doméstico.

Treino com regularidade e quando chega "a hora", não posso participar nas corridas previstas.

É por isso que estou triste, neste momento.

Até já

7 comentários:

  1. Sei o que esses momentos custam!

    Força!

    ResponderEliminar
  2. Nada de tristezas, pelo que disses a lesão não é nada de grave, isso é o mais importante.
    Dia 9 salvo erro tens a légua nocturna em Odivelas, perto de casa, pelo que sei bastante bem organizada...
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. É assim a vida José, quantas vezes, por este ou aquele motivo os nossos planos caem por terra, e tudo o que tínhamos dado como certo se desfaz e desaparece no ar como nuvem de fumo? É a fragilidade da Vida, a constante surpresa e o mistério, a lembrar-nos em cada dia que o certo é mesmo e só, o agora!

    Mas importante é que não é nada de grave (assim espero) e desejo as melhoras para depressa (e bem) regressar às provas.

    um beijinho e...Tristezas não pagam dívidas, mas também temos o direito de estar tristes de vez em quando :) depois passa. Somos humanos e ainda bem que assim é, hoje triste, amanhã feliz e contente

    Ana Pereira

    ResponderEliminar
  4. Olá Lopes

    Agora é recuperar .. mais cuidar bem da lesão. Estou na mesma situação... As lesões não largam quem adora correr, o importante é sentir o atletismo, mesmo que não estejamos a correr... eu deste vez estive lá... vivi de uma forma diferente.. tirar fotos.... não diga " tristeza", diga antes... uma prova que farei para o ano que vem. Boa recuperação

    ResponderEliminar
  5. José, olha como sabes ainda não posso fazer provas mas nem por isso deixo de ir ás provas, todos os fins de Semana escolho uma e vou, mais que não seja para esquecer um pouco a ausência forçada por pequenos problemas. Vais ver que se aceita e vive melhor este afastamento por motivos alheis à nossa vontade. Abraço e as melhoras.

    ResponderEliminar
  6. O ano passado inscrevi-me e não fui por lesão. Este ano, por obrigações profissionais, também não pude ir.
    Partilho a frustação do momento, ainda mais nesta altura em que as provas de estrada começam a escassear e o final da época está à porta!
    Grande abraço e rápidas melhoras!

    ResponderEliminar
  7. Olá José!

    Não foi ainda desta vez, mas espero que no próximo ano, quebre a maldita malapata!

    Infelizmente são situações imprevistas, agora o que desejo é que recupe rapidamente, para que possa fazer o que tanto gosta que é correr!

    Um forte abraço e boa recuperação!

    ResponderEliminar